Slide Show


 

Banner

A Dengue está bem perto de você!

Publicado em: 15/04/2019 às 13:20 - Categoria Matéria de Capa
Total de visualizações: 105

E você? Está colaborando com a vida ou a morte?

Água parada e exposta é disso que ele gosta e faz a sua festa: o temível Aedes que pode transmitir doenças graves como a Chikungunya, a Zika e a Dengue.
Dengue: Perdões está entre as cidades de Minas Gerais, empenhadas em eliminar os focos do mosquito. Infelizmente na nossa querida cidade têm pessoas que não estão colaborando para isso.
Lixos, entulhos, onde podem acumular água, foram recolhidos pelos agentes da saúde. Até o momento já foram recolhidos 57 toneladas de lixo.
Mutirão de Limpeza em Perdões no ano de 2019: Bairros – Nossa Senhora das Graças (08 ton) e Várzea de Cima (08 ton)
Força Tarefa em Perdões no ano de 2019: Bairros – Palestina (12 ton); Alvorada, Várzea dos Placedinos, Santa Terezinha (12ton), Várzea de Cima (10ton) e Caridade, Jardim Nova Esperança, Vista Alegre (07 ton).
Na última quinta-feira, fechamento dessa edição(11) a reportagem do Jornal VOZ dirigiu-se à Diretoria de Vigilância em Saúde, localizada na Avenida JK, 295 – Bairro João XXIII em Perdões, para uma entrevista com a coordenadora Eniza Izabel Costa Resende.
Na mesa de Eniza, gráficos e notificações, pois o trabalho é constante. Ela nos afirmou que todos os bairros que estão sendo notificados, estão realizando uma Força Tarefa, UBV (Ultra Baixo Volume) e Fumacê.
Foi constatado que o Bairro Várzea de Cima tem o maior número de casos prováveis de Dengue.
De janeiro a 10 de abril (quinta-feira) desse ano – 130 casos prováveis de Dengue e desses casos, na próxima quarta-feira, nos será informado os casos positivos, disse Eniza.
Perguntamos também sobre as bromélias que estão sendo plantadas na Praça do Rosário e que gerou questionamento nas redes sociais. Fomos informados que os agentes da Dengue já estão acompanhando e tomando as medidas necessárias para que o local não seja foco.
Agora cabe à população manter seus domicílios, quintais e lotes limpos e sem recipientes que acumulem água, acondicionando o lixo de maneira correta; colocando areia nas bordas dos pratos de plantas e flores; limpando o bebedouro dos cachorros e gatos; removendo as folhas e galhos que podem entupir as calhas de água; mantendo a caixa de água sempre tampada; limpando lajes e locais que acumulam água e jogando latas, garrafas pets, copos e embalagens plásticas em sacos de lixo fechados.
Os moradores podem pedir uma visita dos agentes de endemias ou denunciar espaços com água parada através do número 3864-7249.


MAIS LIDAS


anuncie