Slide Show


 

Banner

Bolsonaro é eleito presidente do Brasil

Publicado em: 05/11/2018 às 13:56 - Categoria Matéria de Capa - Edições Anteriores
Total de visualizações: 35

Ele foi eleito no 2º turno com 55,13% dos votos válidos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu a totalização dos votos do segundo turno das Eleições 2018 às 15h27m44s na segunda-feira, dia 29 de outubro.
Foram contabilizadas 454.490 urnas, e o resultado da última urna apurada foi recebido às 15h21m09s, proveniente de Ciudad Guayana, na Venezuela.
Do total de 147.306.294 eleitores aptos a votar no segundo turno, 115.933.451 compareceram à votação, número equivalente a 78,70% do total.
No primeiro turno do pleito, o comparecimento foi de 117.364.560 (79,67%).
Entre o primeiro e segundo turnos, registrou-se uma redução de 1.431.109 no comparecimento dos eleitores, queda de 0,97 ponto percentual.
Os votos válidos apresentaram uma redução de 2.211.920 entre os turnos, 0,78 ponto percentual a menos. No segundo turno foram 104.838.753 votos válidos, equivalentes a 90,43%. No primeiro, foram 107.050.673 (91,21%).
A abstenção variou 0,97 ponto percentual e alcançou 31.371.704 eleitores no segundo turno, ou 21,30%. Foram 1.430.439 eleitores a mais que se abstiveram de votar. Na primeira rodada de votação, ela foi de 29.941.265, o que representou, em termos percentuais, 20,33%.
Na comparação entre os turnos, o número de votos nulos registrou uma variação positiva de 1,29 ponto percentual, com crescimento de 1.401.900. Passou de 7.206.205 (6,14%) no primeiro turno para 8.608.105 no segundo turno (7,43%). Já o voto branco caiu meio ponto percentual. A soma de votos brancos no segundo turno foi de 2.486.593, correspondendo a 2,14%. No primeiro, foi de 3.106.936, número que, percentualmente equivale a 2,14% do total.
Além da eleição do candidato da Coligação Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos (PSL-PRTB), Jair Bolsonaro, para a Presidência da República com 57.797.847, 55,13% dos votos válidos, a votação em segundo turno definiu também os futuros governadores de 13 estados (Amazonas, Amapá, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio Grande do Sul, Rondônia, Rio Grande do Norte, Sergipe, Roraima, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo) e do Distrito Federal
Bolsonaro venceu em quatro das cinco regiões do País. Em termos proporcionais, sua maior vantagem foi registrada no Sul e no Centro-Oeste, onde teve 68% e 67%, respectivamente, ante 33% e 32% do adversário.
No Sudeste, onde vivem aproximadamente quatro em cada dez eleitores, o candidato do PSL teve 65%, 30 pontos percentuais a mais que Haddad.
Em números absolutos, foram quase 13 milhões de votos a mais. No Norte, foi registrada a disputa mais equilibrada: 52% a 48% para Bolsonaro.
No Nordeste, Haddad ampliou a vitória, que já havia obtido no primeiro turno e chegou a 70%, com vantagem de 40 pontos sobre o adversário.
Em quantidade de Estados, Bolsonaro ficou à frente em 16 (contando o Distrito Federal), e Haddad, em 11.
No primeiro turno, o placar pró-Bolsonaro havia sido de 17 a 9. No segundo turno, as maiores vantagens proporcionais ocorreram no Acre (77% a 23%), em Santa Catarina (76% a 24%) e em Rondônia e em Roraima (72% a 28% em ambos).
Haddad ganhou em 2.810 cidades, ante 2.760 de Bolsonaro. Haddad herdou a vitória em todos os 103 municípios em que Ciro Gomes (PDT) tinha obtido maior parte dos votos, todos na Região Nordeste do País.
No Estado do Ceará, maior reduto de Ciro, o petista teve um de seus melhores desempenhos no Brasil e ficou com 71% dos votos válidos.
(fontes: TSE , Jornal Estado de Minas e Justiça Eleitoral/MG)


MAIS LIDAS


anuncie