Slide Show


 

Banner

Coluna Pau pro Chico e pro Francisco: Acabou o carnaval

Publicado em: 03/03/2017 às 15:19 - Categoria Opinião
Total de visualizações: 696

Calma pessoal, estou sabendo que o reinado de Momo ainda nem chegou, mas temos essa certeza, nem começou e já acabou o carnaval.6
Entramos em uma armadilha muito perigosa quando caímos no golpe do “não reaja”. Explico melhor, há alguns anos atrás quando os governos FHC e Lula, convenceram todo mundo não reagir a nenhum tipo de agressão, era perigoso, pois o gatuno poderia entrar em sua residência e assaltá-lo com seu próprio arsenal, depois veio a campanha do desarmamento e pimba, eles conseguiram desarmar a população de bem.
Mas só isso não bastava, tinha ainda mais, não bastava desarmar o pobre coitado do cidadão, precisava ainda incutir na mente dele o medo, muito mesmo, puro pavor, então entrou a campanha “Em caso de assalto NUNCA reaja”, mesmo que o bandido esteja desarmado, mesmo que ele seja um borra botas de quinze anos com uma faca de manteiga na mão, “não reaja”.
O que fizemos, obedecemos feito gado, somos guiados por cegos, e para nossa segurança aumentamos nossos muros, compramos câmeras de vigilância, blindamos nossos carros, e mesmo assim, nunca, nunquinha, de jeito maneira, reagimos.
E quando uma senhora de idade põe um vagabundo qualquer para correr sob vassouradas, e geralmente alguma câmera de segurança filma a cena, todos rimos bastante, seja no YouTube, no jornal ou em qualquer outra rede social, mas ao final da reportagem, sempre tem um especialista em segurança pública dizendo e aconselhando, foi sorte, “nunca reaja”.
Pois bem, de tanto não reagir, não vai haver carnaval na cidade esse ano, isso mesmo, meia dúzia de moleques que não foram educados devidamente na terna infância, estão colocando o terror em toda Perdões, e por causa deles teremos que nos contentar em passar as festas em casa ou em alguma roça de amigos, e mesmo assim rezando todos os dias para que essa meia dúzia, não escolha justamente a roça ou casa em que você decidiu festejar ou descansar, pois eles não precisam de convites para entrar, estão armados e são violentos.
Onde quiser vão, barbarizar, matar, assaltar, e nada lhes acontece, o único efeito percebível e de imediato, é o medo na população, é o sentimento de impunidade, e a contagem regressiva para que esses meninos deixem de ser meninos e se tornem homens, para quem sabe assim, um dia, eles teriam que encarar a justiça e responder por seus crimes.
Por que se nos últimos tempos, presidentes da república foram defenestrados, ricos empresários presos por corrupção, inúmeros políticos condenados e cumprindo pena pelos seus mal feitos, não é possível que uma cidade como Perdões vai ficar refém de uma meia dúzia de moleques.
Gustavo Henrique Estanislau Pereira – cursou até o sexto período de História, formado em Direito, é agente concursado da Secretaria de Administração Prisional de Minas Gerais


MAIS LIDAS


anuncie