Slide Show


 

Banner

Interpretando “A Carta”

Publicado em: 16/01/2017 às 10:41 - Categoria Opinião
Total de visualizações: 534

E agora aqui estamos 2017. Hoje já é dia 14 de janeiro, 14 dias da nova administração pública.17
Não se pode consertar tudo apenas nesse pequeno período, mas em 4 anos, muita coisa pode ser feita para a população perdoense.
Na edição anterior foi publicada uma Carta Aberta, onde a população manifestava suas opiniões, ressaltando, opiniões e não críticas. Notei que muitos interpretaram de maneira errônea essa Carta, mas estarei explicando ela em poucas palavras e de maneira com que todos percebam a finalidade da mesma.
A Carta foi baseada em pedidos, denúncias e observações da população em relação à cidade de Perdões, ao contrário do que muitos pensaram, não foi para atingir ninguém e, sim, para alertar a atual administração sobre o que a cidade está precisando, afinal é esse o dever de um jornal com ética.
Perdões necessita de muitas coisas, mas posso observar que o principal é o respeito e amor ao próximo, pois é por causa da falta de respeito e amor que existe a criminalidade, a corrupção e os demais problemas.
Quando criança estudei o porquê do slogan de Perdões – “Cidade da Amizade”, e naquela época notava que era vivido esse slogan diariamente nas ruas da cidade, hoje em dia já percebo que as pessoas só se preocupam com o próprio umbigo, não se tem aquela coletividade sem pensar em ter nada em troca.
Sei que tudo começa no Governo Federal, mas se fizermos nossa parte, as cidades e regiões vizinhas irão fazer as delas, por exemplo: cortando gastos desnecessários e investindo em coisas realmente úteis.
Sei que um dia Perdões terá uma estrutura bem melhor para seus habitantes, como educação, saúde, cultura, lazer e segurança de qualidade, mas para isso a administração juntamente com a população terá que ter um vínculo de cumplicidade e harmonia.
Sugiro ao nosso legislativo, que atenda a população coletivamente, indo nos bairros e ouvindo os moradores sobre as necessidades que ali precisam, e logo em seguida o legislativo repassar esses pedidos ao executivo, para que a cidade tenha uma melhor estrutura.
Comece, fazendo a sua parte, dê sua opinião. Opinião é uma crítica construtiva; por que de que adianta ficar falando mal nas redes sociais se não participa de reuniões na Câmara Municipal e nem de Audiências Públicas? Reclamar sentado é muito fácil, vamos nos mexer e fazer nossa parte para que nossos representantes façam as deles.


Mirella Oliveira

 



MAX

PW (1)

anuncie