DESTAQUES JORNAL VOZ
Slide Show
ÚLTIMOS ARTIGOS ADICIONADOS

A campanha Natal Solidário 2018 da Polícia Militar do Meio Ambiente realizou uma animada festa para os internos do Orfanato Família Adonai em Nepomuceno...

Uma das maiores redes de materiais de acabamento do Brasil, a ABC da Construção, que atualmente conta com 60 lojas em mais de 35...



 

Banner

MATÉRIA DE CAPA - EDIÇÃO IMPRESSA

CPI da Copasa apresenta relatório final

Publicado em: 10 dez 2018 às 9:42 - Categoria Matéria de Capa
Vereadores nomeados como membros da CPI: Adilson Johnny M. de Alvarenga - presidente entre Rodrigo Vicente dos Santos - relator e Wagner Barros de Melo - membro

A comissão parlamentar de inquérito instaurada na Câmara Municipal de Perdões apresentou o relatório final dos trabalhos de investigação, coleta de provas e apuração das irregularidades da Copasa no município de Perdões

No dia 04 de dezembro, às 19h, a Comissão Parlamentar de Inquérito da Copasa apresentou o relatório final dos trabalhos de investigação, coleta de provas e apuração das irregularidades da Companhia de Saneamento de Minas Gerais.
O relator da CPI da COPASA, o vereador Rodrigo Santos leu o relatório para os presentes na Casa Legislativa, o vereador Johnny explanou através de slides, mostrando as visitas dos membros da CPI aos locais que necessitam providências.
Vale relembrar que o requerimento de instauração da CPI foi apresentado em Reunião Ordinária em 06 de novembro de 2017 pelos vereadores Adilson Johnny Monteiro de Alvarenga/Johnny, José Rubens de Paiva Alvarenga/Zé Rubens e João Batista Marciano/João D´Água, com o objetivo de apurar, como fatos determinados, as possíveis irregularidades praticadas pela COPASA na cobrança da taxa de esgoto dinâmico com coleta – EDC, o atraso na execução e conclusão da obra de tratamento do esgoto no Município de Perdões e a má prestação dos serviços de recapeamento das vias públicas. O requerimento foi aprovado por todos os vereadores da Câmara Municipal de Perdões e o presidente, vereador Marcos Tadeu nomeou os membros da Comissão: Adilson Johnny Monteiro de Alvarenga – presidente, Rodrigo Vicente dos Santos – relator, Wagner Barros de Melo – membro; José Rubens de Pádua Alvarenga e Helton Vicente de Souza – suplentes.
A Análise Ambiental e Civil Pericial relativa à essa CPI da COPASA no município de Perdões ficou a cargo da ARPA – Agência Nacional de Proteção Ambiental do Rio Grande.
Na análise da ARPA consta que o licenciamento ambiental, por exemplo, não foi sequer executado, sendo que a sua previsão era para ser concluída em 2013.
Ainda conforme a ARPA, quanto às análises do Ribeirão dos Pimenta, constatou-se que após receber os esgotos domésticos o ribeirão apresenta condições de poluição ambiental em níveis que interferem em todo o ecossistema local.
A população tem reclamado, principalmente, nas redes sociais sobre a irregularidade na cobrança da taxa de esgoto dinâmico com coleta, no atraso da execução e conclusão da obra de tratamento do esgoto e a má prestação de serviço de recapeamento de algumas vias públicas com serviços de reparo pela Copasa.
A função real de um vereador é fiscalizar e buscar soluções para os problemas que afligem a população. Os vereadores, membros dessa CPI visitaram locais (fotos), atendendo denúncias e também para confirmar se o trabalho foi realizado conforme consta em contrato assinado entre a Concessionária e a Prefeitura de Perdões.
Vale destacar que foi enviado um ofício com a cópia do relatório final ao Prefeito e ao Promotor de Justiça. A Copasa também recebeu uma cópia do relatório, assim como a Secretaria do Meio Ambiente do Estado, Assembleia Legislativa de Minas Gerais e o SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto, conforme nos informado um dos membros da Comissão.
Conforme Relatório o Contrato entre Copasa e Prefeitura de Perdões não foi cumprido.
Verifica-se que não houve a fiscalização necessária por parte da Administração Pública desde o início da obra.
Um dos cidadãos presentes nessa reunião, Admilson Ferreira dos Santos, falou que a população quer a suspensão da taxa.
Agora é aguardar as providências dos órgãos competentes a favor da população de Perdões que foi tão prejudicada, pagando por um serviço que não recebe.



MAIS LIDAS


anuncie