Slide Show


 

Banner

Machado Futebol Clube: superando dificuldades, comemorando vitórias!

Publicado em: 08/05/2016 às 17:49 - Categoria Entrevista
Total de visualizações: 1448

O Jornal VOZ está publicando entrevistas com representantes das equipes de futebol que estão participando do 9º Campeonato de Futebol Amador de Perdões. É uma iniciativa do VOZ e nessa edição conversamos com representantes do Machado Futebol Clube.
A entrevista foi agendada com Ronaldo Batista da Mata (Ronaldo pintor), tesoureiro do Machado F.C e que também ajuda em outras funções o presidente e técnico do time, Marco Antonio Ribeiro (Marcão).
O bate papo foi no bar do Sr Vicente de Paula Ferreira, mais conhecido como Bode, que patrocina a equipe.
Participaram da entrevista Ronaldo pintor, Marcão e Vicente/Bode. Os jogadores do Machado F.C., Hyan e Gustavo na mensagem final.
Conforme o Sr.Vicente/Bode nos destaca, o time foi fundado há mais de 30 anos pelo Sr.Adilson Ribeiro da Silva, conhecido do Tião Café do IEC, segundo Vicente. Aliás, o seu bar que fica em frente à igreja, já tem 34 anos e por lá viu passar muitos jogadores. Os troféus estão expostos numa prateleira ao lado das bebidas.
Marcão e Ronaldo estão na diretoria do time há 4 anos e nesse período já trouxeram alguns títulos para o time: Campeão em Cana Verde, junto com o Fabrício (2013); Vice-campeão do Rural de Perdões (2014) e Campeão do Rural (2015). Campeões em Bom Sucesso, invictos, sem perder nenhuma partida.
Jornal VOZ: Como é composta a equipe de jogadores do Machado F.C.?
Ronaldo pintor: Tem jogadores de Perdões, COHAB, Comunidade Fagundes, Santo Antonio do Amparo, Comunidade Pavão, Cana Verde, Bom Sucesso, Oliveira e tem jogadores que moram aqui no Machado.

29
Jornal VOZ: Nesses mais de 30 anos, o time passou muitas dificuldades?
Vicente/Bode: Antigamente o prefeito nos ajudava, mas depois largou… O campo está aí, abandonado.
Na gestão passada fizeram um vestiário, mas ficou no meio do caminho, e agora essa gestão não deu continuidade. Falta apoio.
Jornal VOZ: Esse campo se fosse arrumado, seria muito bom para vocês? Onde vocês treinam?
Ronaldo pintor: Seria muito bom. a gente treina no campo aqui perto da igreja. No campo anda cavalo, vaca, gente passeando, porque é tudo aberto.
A gente vai nos outro campos, é bom demais e esse nosso é essa “buracada”.
A gente já correu atrás dos prefeitos e vereadores para arrumarem esse campo, mas ninguém nos ajuda.
Jornal VOZ: Além dos títulos que o Ronaldo e o Marcão mencionaram, teve outros títulos que o senhor (Vicente/Bode) considera importante?
Vicente/Bode: Temos títulos junto com o Independente.
Domingo passado (24.04) fomos campeões em Morembá, no município de Cana Verde. Trouxemos dois troféus. Ganhamos no primeiro e no segundo – dois times.
Ronaldo: Também fomos campeões em Santana do Jacaré.
Jornal VOZ: E como vocês estão vendo o Campeonato desse ano em Perdões?
Ronaldo pintor: O Campeonato está bom, apesar da polêmica. Esperamos contar com o bom senso da arbitragem.
Jornal VOZ: O que anima vocês a continuarem no futebol?
Ronaldo pintor: A gente queria que arrumassem o campo, uniformes, vestiário. Uniforme quem nos deu foi o Vicente/Bode e o Pacheco.
Vicente/Bode: Dentro das minhas possibilidades ajudo o time desde de 1982.
Ronaldo pintor: A gente tem muito amor ao time, tira do nosso bolso para pagar os jogadores, pagar ônibus. Eu ajudo, o Marcão ajuda, dá um tanto que a gente pode. Jogador que vai jogar lá em Perdões, ajuda a pagar também. O jogadores de fora não vêm de graça. Tem que comprar o ‘lanchinho’, saem da casa deles 11h da manhã para estar no campo 1h da tarde.
No jogo desse domingo ( 08) a gente queria levar a torcida, mas não temos condições de pagar o ônibus.
Os jogadores que têm carro, leva uma 4 pessoas, mas a maioria não tem como ir.
Jornal VOZ: Todos vocês já foram jogadores do Machado F.C.?
Ronaldo pintor: Eu jogo só por aqui, mas em campeonato não jogo. Gosto de ajudar o time.
Marcão: Nunca fui jogador, mas tenho muito amor pelo time.
Quando a gente assumiu o time do Machado, estava naquela dúvida – acaba ou não acaba. Aí participamos dos campeonatos e trouxemos os troféus.
Vicente/Bode: Fui jogador antes de ter o bar (1982).
Marcou muito para mim, o jogo que ganhamos do Independente. Campeonato da cidade mesmo. Nesse tempo jogava o Rúbio do táxi, Tião Café, o Cica da casa de auto peças. Tem também o filho dele, o Lela, jogavam no time do Independente.
Jornal VOZ: O futebol amador tem o apoio que precisa?
Marcão: Para nós aqui não tem, não.
Ronaldo pintor: Não é só para nós, para os outros times também não tem.
Jornal VOZ: E a meninada, joga nesse campo daqui?
Ronaldo pintor: Joga sim, mas fico com dó pela situação do campo.
Vicente/Bode: A quadra também está abandonada.
Ronaldo pintor: A gente tem aqui mesmo muito menino bom de bola mesmo. Menino que pode fazer parte de time grande lá fora.
Vicente/Bode: Tem dois que foram encaminhados para o Atlético e o Cruzeiro.
Jornal VOZ: O que representa para vocês o time do Machado?
Vicente/Bode: É tudo para mim. Há mais de 30 anos a gente ajuda e está aí lutando.
Ronaldo pintor: Representa tudo. Corro, vou atrás, batalho, vou atrás do povo em Perdões para nos ajudar.
Marcão: Tudo! A gente batalha e agora lutamos para trazer mais um título para cá. É meio difícil, mas não é impossível.
Hyan: Representa tudo porque vem de geração a geração. Meu pai, meus tios, primos…
É amor mesmo.
A gente precisa de manutenção no campo, fica difícil jogar bola. É o perigo de lesão, a chuteira não “aguenta”. Que alguém olhe pelo nosso esporte aqui.
Gustavo: Tudo! Dedicação, força, conjunto da equipe.

31


MAIS LIDAS


anuncie