Aprovados em concurso foram nomeados para seus respectivos cargos junto à Câmara Municipal de Cana Verde

21 de junho de 2020 16:00 88

No último dia 10, sob a Presidência do Vereador João Batista Cardoso, os aprovados no concurso da Câmara Municipal de Cana Verde, realizado em 2019/2020, foram nomeados em cerimônia realizada na Casa Legislativa.
O evento contou com a presença do Prefeito Municipal Eduardo, do vice-Prefeito Taquinho e da maioria dos Vereadores do Município.

Tomaram posse, Vithor Henrique Figueiredo Costa, Luciano João Avelar e Edilane Firmino Barbosa Marques, que assumiram, respectivamente, os cargos de Procurador Legislativo, Contador e Auxiliar de Serviços Gerais.
Durante a cerimônia de posse, os novos concursados ressaltaram a lisura e transparência com que o certame foi realizado. “Desde o edital, aplicação de prova e até esta cerimônia, foram feitos com muita transparência e respeito. Ficamos muito satisfeitos com todo o processo”, foi o discurso unanime dos nomeados.

Dr. Eudes José Freire, atual Procurador Legislativo, e Jesiel Anastácio de Morais, vereador que na época de elaboração do concurso era presidente da Câmara, também ressaltaram que a conclusão deste concurso trouxe a eles a sensação de dever cumprido.
Durante todo o período de elaboração do concurso, muito se falou na cidade que as cadeiras estavam marcadas usando inclusive um adágio popular, “esse concurso é de cartas marcadas”, mas aconteceu justamente ao contrário, desde o início dos trabalhos e durante todo o certamente, tudo transcorreu sob a égide da lisura, honestidade e principalmente pautado nos princípios éticos com respeito e olhos voltados para o princípio constitucional elencado no art. 37 da Carta da República.

Durante seu discurso, o vereador Jesiel enfatizou sua satisfação em ver que os três foram aprovados por mérito próprio deles e afirmou uma vez mais que todo processo foi feito com muita lisura e transparência. “Esta cerimônia e os concursados são as recompensas de todo o trabalho realizado”, concluiu.


Vithor e Edilane de imediato entraram em exercício, enquanto Luciano solicitou 60 dias para iniciar seus trabalhos pela razão de exercer o cargo de contador em outro município e, que depende desse prazo para se afastar e fazer a transição desse mesmo cargo.

por Renata Souza

Compartilhe este artigo