Exposição Agropecuária de Perdões tem história, tem raiz

5 de agosto de 2019 10:03 399

No dia 23 de julho, às 19h, no Galpão do Parque de Exposições de Perdões, durante uma reunião para tratar de alguns detalhes da Expô Perdões 2019 e também para uma confraternização – com João Júlio no comando da churrasqueira, com a presença de membros da diretoria do Sindicato Rural de Perdões e membros da organização da Expô 2019, em um bate-papo com a reportagem VOZ, Jarbas Alves Ferreira e Hélio Alves Pinto que ao lado do Sr.Alziro (in memorian) e outros cidadãos fundaram a Exposição da nossa cidade.


Hélio e Jarbas são duas pessoas que fazem parte do início dessa história.
Sr.Hélio relembra que ‘‘a primeira Exposição iniciou na fazenda do Seu Alziro, na Comunidade Lagoa em 1963 – uma festa de exposição de fazenda, naquele tempo já era muito animado – dentro de galpão, bem organizado. De lá que viemos para Perdões e aí foi feito os galpões de lona de sapé, de capim. ‘‘O espaço aqui do Parque conseguimos na Administração do então prefeito Manecão.’’


O Sr.Jarbas completa ‘‘após a Exposição na fazenda do Seu Alziro, no outro ano, a segunda exposição, foi no terreno do Dodó, onde é o ‘Patronato’ (LATEMP), depois partimos para cá, olhamos esse terreno, fizemos uma campanha entre os fazendeiros de doação de gado, animais para o leilão para adquirir o dinheiro para comprar esse terreno. Para desapropriar o terreno. Assim, a prefeitura nos ajudou na desapropriação e transferiu para o Sindicato.


Onde está hoje essa Exposição com o terreno adquirido pelo Sindicato.
Eu era o que estava sempre com o Seu Alziro, porque dirigia para ele.
Seu Alziro, eu (Jarbas), Zé Bastinho (José Bastos Antunes), Dr.Afrânio, Nelsão, Alcides, Hélio, Zezé, João, fizemos a campanha para angariar dinheiro para o gado, com a ajuda da FAEMG também.


O Dr.Manoel tinha muito prestígio em Belo Horizonte e levou Seu Alziro para conseguir verba através do Ministério da Agricultura, e das doações para poder construir esses galpões.
Naquele tempo tinha muito gado bom, importado, vinha gado de Gabriel Lopes, lá dos Coelhos, Quebra Dente, enfim, toda região.
Os deputados compareciam na Abertura, ministro da Agricultura…
Guardo comigo todos os papéis, álbum com foto dos troféus. Lembrei aqui do Dr.Custódio que ajudou demais em vender gado bom’’.


Sr.Hélio relembra: ‘‘expus meu gado aqui e ganhou cinco vezes.’’
‘‘A estrutura metálica desses galpões foi toda feita em Belo Horizonte, e eu trazia/transportava em meu caminhão’’
, relembra com alegria o Sr.Jarbas.
O nosso carinho e respeito a esses dois cidadãos – Hélio e Jarbas – dois dos fundadores da Exposição de Perdões que até hoje atuam e estão presentes nessa festa e cultura de Perdões.


E hoje também parabenizamos a atual Diretoria do Sindicato Rural de Perdões tendo Danilo Vilela como presidente e uma equipe atuante.

Compartilhe este artigo