PASTORAL DA SOBRIEDADE

13 de janeiro de 2020 10:38 211

“Só por hoje, graças a Deus”

O Grupo de Autoajuda da Pastoral da Sobriedade de Perdões, quer nessa primeira apresentação, convidá-los a conhecer nossa missão, nossos objetivos e porque sim, tocados pelo Espírito Santo, virem a participar de nossas reuniões.
Pastoral é uma atuação especial da Igreja, diante de um problema da sociedade, no momento em que ele se apresenta. É uma resposta da Igreja a uma problemática social. A Pastoral da Sobriedade é a ação concreta da Igreja na Prevenção e Recuperação da Dependência Química.
É uma ação que evangeliza pela busca da Sobriedade como um modo de vida. Pela Terapia do Amor trata todo e qualquer tipo dependência. Propõe mudança. Valoriza a pessoa humana. Pois, conforme palavras de nosso Fundador o Santo João Paulo II, “o que está em jogo é a dignidade da pessoa humana, cuja defesa e promoção nos foram confiadas pelo Criador, tarefa a que estão rigorosa e responsavelmente obrigados os homens e as mulheres em todas as conjunturas da história”.


Jesus, tendo chamado seus doze discípulos, deu-lhes poder para expulsar espíritos imundos e curar todas as doenças e males. (Mateus 10, versículo 1).

E nesta caminhada, composta metaforicamente por 12 passos, vivenciamos periódica e ciclicamente um Programa de Vida Nova que cumpre a primeira missão da Igreja: a evangelização. Esses passos, refletidos, vividos e testemunhados, nos levam a uma transformação interior, nos tornando conscientes de quem somos e da necessidade da mudança de hábitos. Os 12 passos, representam 12 atributos ou qualidades no homem, ideias que temos de nós mesmos e de nossas vidas, que quando despertadas no homem, ele começa a entender que deve morrer para aquilo o que ele é, antes que ele possa se tornar aquilo o que ele deseja ser. “Em verdade, em verdade eu vos digo, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus (João 3, versículo 3)”. Assim, essa caminhada pode não somente livrar o indivíduo do uso das drogas, como também ajudar a todas as pessoas que desejam mudar seus hábitos e corrigir falhas de comportamento que julgarem como vícios e pecados para si.
Senhor, Admito minha dependência dos vícios e pecados e que sozinho não posso vencê-los. Liberta-me!

O Primeiro Passo é admitir. É uma oportunidade para enfrentarmos a realidade e admitirmos que nossa vida não está funcionando como desejaríamos. Aceitamos e paramos de fingir, rendemo-nos e encaramos a dor dos nossos vícios e pecados.


Todas as coisas, quando são admitidas, são manifestadas pela luz;
pois tudo o que é feito manifesto é luz. (Efésios 5, versículo 13).


Nós da Pastoral da Sobriedade temos uma mística própria, que possibilita fazer dos preteridos
os preferidos e que coincide com a missão de Jesus: “Eu vim salvar quem está perdido”, sempre obediente ao amor do Pai. Nada é demais quando é Deus quem pede. Tem só uma coisa que Deus não consegue fazer; deixar de amar, eu você, o caído.
Temos a nossa disposição o Sangue de Jesus, o qual não perdeu o poder; a sua Palavra, que é a lâmpada que ilumina os nossos passos; a Eucaristia, ou seja, o amor oblativo que tendo amado os seus, amou-os até o fim.
Esse amor é que alimenta nossa mística e que nos faz Não ter medo de amar cada vez mais e melhor, porque: “O amor jamais passará” e é para lá que estamos caminhando.

por Grupo de Ajuda de Perdões

Compartilhe este artigo