Tal pai, tal filho!

11 de agosto de 2019 11:11 153

Ele é presença constante na vida do filho, principalmente através do esporte

Ser pai é ser presença.
E isso podemos comprovar com Lindomar e seu filho Lucas.
Lindomar Eva, 33 anos, filho de Jair Eva e Maria Cleuza; irmão do Lourimar, Nara, Carismara e Edinalva, marido da Ediene, pai do Lucas.
Lindomar começou a trabalhar entre 12 a 13 anos, 20 anos de trabalho num posto de combustível, onde exerce suas funções com carinho e competência.
Ele destaca o incentivo do Professor Miller, fala com emoção da sua participação na Corrida de Rua pela Top Runners. Seu filho também corre ou o acompanha no esporte, assim como sua esposa Ediene.
Enquanto respondia as perguntas do VOZ, Lindomar se emocionou ao relatar essa linda história.
A entrevista gravada foi na confortável cozinha de sua casa, com o filho Lucas, 7 anos, no colo, o qual os olhinhos brilhavam enquanto o pai contava sobre seu amor e responsabilidade com o filho.


Jornal VOZ: Nós o conhecemos há 20 anos, e hoje é muito gratificante constatar o seu envolvimento e compromisso com o esporte e atividades físicas, tendo o seu filho sempre ao seu lado.
Quando você conheceu e passou a praticar esporte?
Lindomar: Conheci em 2008 através de incentivo do meu professor Miller; hoje participo de Corrida de Rua com a equipe Top Runners.
O esporte faz parte da minha vida, da minha família.


Jornal VOZ: Constatamos que seu filho está presente com você nas corridas de rua, nos trajetos de bicicleta – mountain bike e agora também na Academia.
Você considera muito importante o pai estar com o filho e sempre incentivar?
Lindomar: Com certeza. Muitos falam que o super herói dos filhos são os pais, então se você fizer coisas boas, se você estiver levando o filho para o caminho bom, ele vai dar bons frutos.


Jornal VOZ: Com que idade seu filho começou a acompanhá-lo nos esportes?
Lindomar: Aos 4 anos já começou a pedalar e foi continuando e está até hoje.


Jornal VOZ: O esporte como o Mountain Bike é um esporte até de custo alto. Você tem patrocinador?
Lindomar: Não. Tudo é por minha conta mesmo. O mais importante também é a sintonia que há entre nós, o companheirismo nosso chama a atenção das pessoas.
Isso passa uma inspiração pra gente, uma força muito grande em saber que tem alguém junto com a gente.


Jornal VOZ: Sua esposa também pratica algum esporte?
Lindomar: Pratica. Academia, corrida de rua.
Através do meu incentivo, e incentivo dos amigos de corrida, ela corre desde 2010.
Quando a equipe ia participar de alguma prova, alguma competição, ela sempre estava presente me apoiando e resolveu participar também.


Jornal VOZ: Você começou a trabalhar muito cedo, e você já praticava esporte?
Lindomar: Comecei a trabalhar aos 12 anos e não praticava nenhum esporte.
Hoje vejo a importância do esporte na minha vida, me amadureceu muito na sociedade, na família. Ajudou a sair de vícios como cigarro e bebida alcoólica. Apesar de nunca ter fumado, eu bebia.
Há 5 anos não bebo nada com álcool.
A minha dedicação é no esporte e minha família.


Jornal VOZ: Reafirmando sua resposta em outra pergunta, o exemplo do pai para os filhos, realmente é muito importante?
Lindomar: Com certeza. Sempre falo aqui em casa com o Lucas e com a Ediene que o pai é super herói do filho. Ele espelha na gente. Se você não fizer certo, não fizer direito, ele não vai fazer bem feito.


Jornal VOZ: É visível o amor entre vocês – pai e filho. E a disciplina?
Lindomar: É um amor com disciplina. Um amor com ‘sim’, um amor com ‘não’.
Lucas: Não precisa mais de ‘não’, graças a Deus.


Jornal VOZ: Pelo jeito seu filho já é bem ‘maduro’.

Lindomar: Sim, bem centrado, a gente conversa muito. Ensina o que é certo, o que é errado. Saber que existe o errado, mas você tem que ter a cabeça focada naquilo que você quer.


Jornal VOZ: Constatamos que você tem sua casa, família, trabalho, bem organizados.
Você acredita que soube agarrar as oportunidades que a vida lhe apresentou?

Lindomar: Sim, com as duas mãos, porque independente de local, cidade que você estiver, você tem que agarrar com as duas mãos, fazer bem feito e ser feliz no que você faz.


Jornal VOZ: Quando você está correndo com seu filho, qual a sensação?
Lindomar: Maravilhosa! Muito boa porque saber que estou fazendo uma coisa boa para mim, para ele e para a sociedade.
A gente não faz só pra gente. A população está vendo.
Para o Lucas falo que a gente tem que treinar, dar o melhor de si, porém o mais importante é você competir consigo mesmo, você pode até não chegar em primeiro lugar, mas se você está sentindo bem, é o que vale.


Jornal VOZ: E a tecnologia para os filhos?
Lindomar: Tem que saber usar nas horas certas, mas o mais importante é o contato presencial.
Não tirar tecnologia, mas não estar em primeiro lugar, porque o diálogo, a presença na família, o aperto de mão, o abraço, o beijo são mais importantes.
Eu não tive muito isso na minha vida com meus pais e tento passar o melhor de mim.
Não culpo meus pais porque, talvez, seja devido a criação.


Jornal VOZ: Se você tivesse que dar um conselho aos pais, qual seria?
Lindomar: Curta cada momento ao lado da sua família e principalmente com seu filho. Não deixe se perder pela vaidade, por bebida, pelos momentos passageiros. Curta muito seu filho e sua família porque o tempo não volta mais. Se tiver que falar ‘sim’, fale; se tiver que falar ‘não’, vai doer, mas eles não receberão um não lá na rua.
E assim, os filhos estarão preparados para a vida, para o dia a dia.

Compartilhe este artigo