Vereadores de Perdões ouvem prefeito e servidores sobre o projeto do Distrito Industrial

29 de julho de 2019 10:51 174

No dia 22 de julho, segunda-feira, às 19h foi realizada a 36ª Reunião Extraordinária na Câmara Municipal de Perdões. O prefeito de Perdões, Hamilton Resende Filho/Teco, secretários municipais, procurador geral do município e outros servidores estiveram presentes para informar e responder às perguntas dos vereadores referente ao empréstimo para a construção do Distrito Industrial.


O presidente da Câmara Municipal de Perdões, vereador Rodrigo Santos, declarou aberta a Sessão, cumprimentou a todos; secretário vereador Marcos leu as correspondências.
Após a leitura dos projetos em discussão e em dlligência, os projetos a serem aprovados ou não, passou a palavra aos inscritos.
O Prefeito Teco, o servidor Alexandre e o procurador geral do Município, Dr.Wilton, apresentaram seus argumentos a favor do empréstimo no valor de R$2 milhões para construção do Distrito Industrial.


Foram questionados pelo vereador Helton que pede mais detalhes no Projeto.
Os vereadores Wagão, Fernando, Anderson e Jhonny se posicionaram a favor do Projeto (o vídeo da reunião está postada na página do facebook da Câmara Municipal de Perdões).
Os ânimos ficaram acirrados entre os vereadores Wagão, Fernando e Helton.
O cidadão Silvio Eustáquio fez uso da tribuna do povo e em concordância com o vereador Helton chamou o Projeto de ‘‘elefante branco’’.
Essa reunião foi para discutir e esclarecer.


Os que são a favor do empréstimo, o denominam de ”investimento”. Os que não concordam com o empréstimo o chamam de ”dívida”.
A votação do Projeto será em outra reunião.
O Distrito Industrial é um anseio de muitos perdoenses, mas é necessário toda a estrutura para que ele seja concluído. Seria muito bom (mas infelizmente isso raramente acontece na política municipal de um modo geral) se uma administração continuasse as benfeitorias que a outra inicia, sem vaidades e egocentrismo.


Deveria prevalecer o bem para a população.
Nosso país passa por muitas dificuldades e isso tem influência nos estados e nos municípios.
A hora é agora!

Compartilhe este artigo